Publicado por: Breno B | 30 julho, 2007

Tallinn

Sair do centro e entrar na antiga cidade baixa de Tallinn é como viajar no tempo em alguns metros. Do lado de fora da muralha medieval, uma cidade moderna com muitos parques e carros circulando. Do lado de dentro, calçamento de pedras e construções que datam do tempo em que o Brasil ainda mal tinha sido descoberto. Subindo as ladeiras, chega-se a Toompea, a parte alta da cidade onde moravam as pessoas mais importantes e que foi separada pelos germânicos da cidade antiga. O caminho tranquilo que hoje é feito por uma ladeira ou por uma escada já matou muita gente desatenta.

cidade011.jpg

Hoje em dia, essa e outras histórias da cidade podem ser conhecidas no Museu da Cidade que fica na praça central da cidade baixa, Raatihuoneen Tori. É possível visitar o salão de festas, a cozinha e o escritório onde eram formuladas as leis que nem sempre valiam para as duas cidades.

old_town.jpg

Ao lado, o restaurante Olde Hansa serve o melhor da cozinha hanseática num ambiente típico dos tempos medievais. A luz das velas é tão pouca que mal se enxerga quem está sentado do outro lado da mesa. Um belo joelho e porco e umas cervejas aromatizadas com canela ou mel, atendidos por simpáticas figuras em trajes medievais. Tudo servido em pratos e canecos de barro. Devo ter sido muito feliz na minha encarnação medieval.

olde.jpg

De barriga cheia, é hora de visitar a Nikolain Kirkossa, igreja do nosso São Nicolau. Dentro, a obra considerada como a mais valiosa do país: o fragmento de uma pintura do século XV chamada Dance of Death (Dança da Morte). Apenas esse primeiro pedaço da obra sobreviveu e ainda hoje ninguém sabe ao certo como foi parar ali. Ainda é possível ver alguns altares e uma exposição de cálices antigos.

niguliste02.jpg

niguliste01.jpg

Subindo para Toompea, visitamos a catedral ortodoxa Alexander Nevsky construída durante a primeira ocupação russa. Em frente, a sede do parlamento da Estônia que lembra a Casa Rosada de Buenos Aires, com seu estilo barroco e pintura rosa. Ao lado do castelo, a torre Pitkä Hermann ainda continua de pé para lembrar como era a primeira versão do castelo. Ainda em Toompea, é possível ter uma boa visão da cidade baixa de alguns mirantes, recheados de turistas e lojinhas que vendem caríssimas jóias de âmbar.

alek.jpg

palacio1.jpg

Mas visão boa mesmo da cidade é lá em cima dos 160 metros da torre da Olavin Kirkko. A ofegante subida é recompensada por uma vista completa de Toompea, da cidade baixa, do porto e da parte nova da cidade. É imprescindível para conhecer melhor a organização da cidade.

cidade021.jpg

Seguindo o belo pedaço preservado de muralha ao norte da cidade baixa, chegamos a torre Kiek in de Kok, que significa algo como “dá uma olhadinha na cozinha”. Diz a lenda que esse nome foi dado pelos guardas que, quando não estavam defendendo a cidade de invasores, davam uma espiadinha nas cozinheiras na labuta. Dentro, exposição de objetos, armaduras e canhões.

kiek01.jpg

kiek02.jpg

Toda a cidade antiga e Toompea pode ser conhecida a pé, num longo dia entre suas muralhas e torres. De noite, a cidade ainda guarda surpresas como o Stereo Lounge Bar, uma prova da invasão moderna sobre a antiga Tallinn. Todo branco, é decorado apenas com dezenas de TVs de plasma servindo diferentes tipos de coquetéis à base de cerveja, sopas e petiscos.

stereo.jpg

Tallinn é simpática e acolhedora. Uma viagem medieval com uma cidade moderna logo ali… atrás do muro.


Responses

  1. Irado!!! Destemperados’s way of life!!!

    Acelera meu, tá ducaralho…

    Abração

  2. Eu tenho muita vontade de ir a Tallin. Meu marido já foi. Ele trabalha na Nokia e tem que ir à Finlândia toda hora. Quem sabe um dia eu vou?😛
    []’s

  3. Breno,
    Tallin resulta una ciudad muy apetecible. Me gustaría mucho conocerla.
    Las fotos son magníficas. Parabéns.

    Hace muchos años en la filmoteca de mi ciudad vi una película en blanco y negro (fantástica)de Eisenstein que duraba muchas horas y que se titulaba “Alexander Nevsky” como esa catedral ortodoxa.

  4. Estou indo para Tallinn no começo de novembro, devo ficar uns três dias, vc tem alguma sugestão de passeios?

  5. Breno, foste a Tallin e Vilnius de avião ou trem? Tens uma sugestão de hotel nesses países? Quero te sugerir uma cidadezinha interessante como ponto de partida para várias outras: Kosice , na Slovakia. Grande abraço.

  6. Aldema,

    Fui de avião até Vilnius e de lá para Tallin também de avião.

    Muito obrigado pela dica. Incluirei Kosice no meu itinerário desse ano.

    Abraços,

    Breno

  7. Estou indo para Tallin de navio, será que dá para conhecê-la a pé, saindo do porto?

  8. Bruna,

    Dá sim pra sair do porto e conhecer Tallin. Mas também há vários trams que passam pelo porto e vão até a entrada principal da cidade baixa.

    Abraços e boa viagem!

  9. Poxa gostei muito do cit at fiz um trabalho com ele
    muito obrigado ai pessoal pela ajuda Bjuuus!

  10. Olá, estou indo de Estocomo para Tallin em junho, sem ser de avião, como posso fazer? Sabe quanto tempo leva a travessia?

    • Evanise,

      É bem provável que exista uma ligação marítima entre essas cidades. Calculo que leve 1 dia inteiro para chegar a Tallin, mas não posso lhe dizer com certeza.

      Opte pelo avião… é bem mais prático.

      Abraços,

      Breno B.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: