Publicado por: Breno B | 27 julho, 2008

Cracóvia

Terceira maior cidade da Polônia, a cidade de Cracóvia é parada obrigatória para conhecer o paraíso ou do inferno. Explico: a poucos quilômetros daqui fica Wadowice, cidade onde nasceu e se ordenou Karol Wojtyla, mais conhecido como Papa João Paulo II. A poucos quilômetros ao sul dali, a cidade de Oswiecim, mais conhecida como Auschwitz, o inferno onde Hitler condenou 2 milhões de pessoas à morte.

Mas a magia de Cracóvia não se resume a sua localização. A beleza da cidade e sua história é mais do que suficiente para uma visita por suas ruas repletas de acontecimentos. Comece a visita passando pelo único portão ainda de pé da muralha que protegia a cidade – chamado de Brama Florinanska e por onde os nobres adentravam a cidade – e desça até a praça central (Rynek Glowny) pela disputada rua Frorianska.

A grande praça central de Cracóvia serviu para os mais variados propósitos: de revoltas populares e execuções públicas a pronunciamento de reis e visitas do Papa.

E lá vai um pouco mais de história: reza a lenda que ali, na Bazylika Mariacka (Basílica de Santa Maria) o encarregado de plantão subiu até o alto da torre mais alta (repare que elas são desiguais!) e começou a tocar seu trompete ao perceber que invasores tártaros se aproximavam da cidade. Foi morto com uma flechada mas seu ato heróico é lembrado até hoje, de hora em hora, com um maravilhoso toque de trompete que ecoa da torre mais alta. Emocionante! Visite o interior da Basílica para ver o impressionante altar que levou 12 anos para ser feito.

Ao sul da praça, descendo pela Grodska e subindo a ladeira, fica o complexo Wawel, trono dos reis da Polônia. É possível visitar a catedral e suas tumbas, o palácio com seus tesouros e a caverna de um suposto dragão. Sinceramente, a vista do rio ao entardecer é mais valiosa.

Perto dali, o bairro judeu de Kazimierz e suas sinagogas contam a história de um povo que quase não existe mais por ali. Em tempos passados, o bairro foi reduto de uma próspera comunidade judaica que foi forçada a atravessar o rio e confinada no bairro de Podgórze. Um pedaço do muro – perceba sua forma de caixões na vertical – construído para isolar a comunidade ainda pode ser encontrada como homenagem aos que por ali viveram. Triste.

Mas como história não enche barriga, pare num dos muitos restaurantes espalhados pela cidade e prove um típico pierogi (um tipo de ravioli) recheado a seu gosto. Ou encare um curioso milk-bar polonês onde você escolhe, pede e busca a comida direto no balcão. Não deixe de provar os sucos caseiros.

Se tiver um tempo sobrando ou quiser encarar um programa duvidoso, vá até as minas de sal em Wieliczka e faça um tour guiado que dura umas 2 horas. É interessante no começo mas vai perdendo a graça ao longo das repetidas salas e esculturas de sal.

Essa é Cracóvia. Cheia de histórias, intrigas, turistas e contradições. Mas acima de tudo, adorável.


Responses

  1. Muito bom relato e muito boas as fotos… nunca pensei em visitar a Cracóvia mas confesso que fiquei morrendo de vontade… ainda mais com a fotinho dessa massa apetitosa!
    Beijos

  2. Mto legal seu blog!!
    Gostaria de saber se vc encontrou problemas com idioma na Polonia? Dá pra se virar c/ ingles por lá?
    abracos

  3. Sabrina,

    Com um pouco de “inglês-meio-indígena” e mímica você pode ir a qualquer lugar do mundo.

    A Cracóvia é bem turística e quase todo mundo arranha o inglês.

    Abraços…

  4. GOSTARIA DE SABER QUAL A EMPRESA DE TREM QUE PODERIA FAZER O TRECHO ENTRE CRACÓVIA E ZABREG.
    GRATA
    CRISTINA

  5. Cristina,

    Se não me engano, não existe trem direto. Tem que fazer algumas baldeações.

    Para planejar o etinerário, entre nesse site: http://bahn.hafas.de/bin/query.exe/en

    Atenciosamente,

    Breno B.

  6. Muito legal seu relato…tenho vontade de ir à Cracóvia para conhecer onde foi o campo de concentração em Auschiwtiz…vc pode me ajudar com isso? Existe empresas turísticas que fazem isso?

    • Fernando,

      Eu tenho um post somente sobre Auschiwitz e Birkenau aqui no blog. Dá uma procurada que tem como sair da Cracóvia por ônibus de linha ou fretado.

      Abraços

  7. Nossa, que diferença! Esta sua Cracóvia nem parece a Cracóvia que visitei em janeiro! rs Coberta de neve, foi a cidade que menos gostei de conhecer! =P Parabéns pelo Blog! Sucesso!

  8. Olá!
    Estou indo para a Cracóvia agora em maio.
    Que lugares você indica para comer?

    Rachel

  9. Olá !

    Eu e meu marido iremos no mês de Setembro/2010 para a Polônia e gostaríamos de saber quantos dias seria o ideal/necessários para ficarmos em Cracóvia?

    Luciana

    • Luciana,

      Depende dos lugares ao redor da Cracóvia que vocês desejam conhecer.

      Reserve pelo menos um dia caso queiram ir aos campos de concentração. Para visitar a mina de sal, caso queiram, mais um dia.

      Outro passeio opcional é visitar a cidade onde nasceu o Papa João Paulo que também requer um dia.

      Para conhecer a cidade da Cracóvia, 2 ou 3 dias são suficientes.

      Portanto não há um número certo de dias. Você pode montar o roteiro de acordo com seus interesses.

      Espero ter ajudado e volte para nos contar como foi, ok?

      Abraços,

      Breno B.

  10. É verdade a Polonia é muito bela e a historia está bem viva em cada pessoa cada rua cada praça cada parede. Estive lá de 2 a 11 de Agosto deste ano e adorei , quero voltar a Zakopane. visitei Varsovia Cracovia Oswiecim, Wadowicw as Minas de sal ,Czestochowae….etc depois passei para Praga …Vale a pena ir até lá e conhecer como diz e bem : o inferno de Aushwitz e o Paraíso de Wadowice .

  11. Cracovia a Veneza de trem . Como ir ?

  12. Muito interessante o seu blog; estou a pensar ir no Verão visitar a Polónia e assim já temos alguma iiformação bem interessante de avanço.

    • Maria Rosa,

      Fico feliz em poder ajudar. Não se esqueça de nos dizer como foi a viagem caso você vá para a Polônia, ok?

      Abraços,

      Breno B.

  13. Ola tudo bem?

    E Cracovia a noite, o que recomenda?

    Abraço

    • Acacio,

      Nas ruas que partem do centro existem algumas baladas e uns bares bem legais pra tomar uma cerveja.

      Não me lembro exatamente o endereço deles, mas é só seguir o fluxo de gente que você acha rapidinho🙂

      Abraços,

      Breno B.

  14. Legal ! Muito Legal
    stou indo a Cracovia em outubro . foi muito importante sua dica . Obrigado.

  15. Ola Breno! Muito bom o seu post! Queria saber se vc chegou a sair a noite na Cracóvia, se foi em algum barzinho ou boate por lá. Abraços

    • Amanda,

      Saí sim… tem vários bares e danceterias à noite no centro.

      É só seguir o fluxo de gente🙂

      Abraços,

      Breno B.

  16. Estive na Cracóvia no começo deste mês com meu filho e minha nora e suas dicas foram super valiosas. Valeu! Adorei a cidade e apesar da parte triste. é linda e o povo receptivo

  17. Olá Breno.
    Você poderia indicar algum hotel em Cracóvia?

    • Sandra,

      Faça uma pesquisa no http://www.booking.com pois eles têm dados atualizados dos melhores hotéis por lá.

      Abraços

  18. Olá, eu gostaria de saber se há, linhas de trem direto de grandes cidades, como Paris e Londres, para a Cracóvia. Ou se é mais fácil ir de avião direto lá.

  19. Olá Breno, vou a Cracóvia em maio. Você saberia me dizer se nesta época é frio? Onde é legal para sair a noite, boates etc,, Você indicaria hotel proximo ao centro?


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: